LANDSAT 8 INICIA OFICIALMENTE SUA MISSÃO.

Landsat 8 inicia oficialmente sua missão.

O satélite mais recente na série Landsat de satélites de observação da Terra, o Landsat 8, começou oficialmente a sua missão em 30 de maio com objetivo de estender um recorde de quatro décadas de observação da superfície terrestre vista do espaço. O programa Landsat é um esforço conjunto entre o Serviço Geológico dos EUA (USGS) e a NASA.

A NASA lançou o satélite Landsat Data Continuity Mission em 11 de fevereiro. Desde então, engenheiros e cientistas da NASA, com a colaboração do USGS, trabalharam para pôr o satélite em pleno funcionamento – conduzindo-o para a sua órbita, aferindo os instrumentos, calibrando os detectores, e recolhendo imagens de teste. Agora com a missão totalmente certificada, o satélite será transferido para o controle operacional do USGS e renomeado para Landsat 8.

Como a população do mundo ultrapassa sete bilhões de pessoas, o impacto da sociedade humana no planeta está aumentando. A continuação do olhar de quatro décadas do Landsat na Terra vai ajudar a monitorar os impactos e com melhor precisão identificar possíveis mudança ambientais futuras.

Uma grande imagem da Terra, sim, mas não só isso:

Imagens Landsat do espaço não são apenas fotos. Eles contêm muitas camadas de dados recolhidos em diferentes pontos ao longo do espectro de luz visível e invisível. Consequentemente, imagens Landsat pode mostrar onde a vegetação está prosperando e onde ocorre seu estresse, onde as secas ocorrem e onde incêndios florestais são mais intensos.

Os Satélites Landsat podem nós dar uma visão muito ampla da superfície terrestre. São 12.000 quilômetros quadrados por cena que podem descrever a cobertura do solo com uma resolução espacial de 30 metros. A partir de uma distância de mais de 400 quilômetros acima da superfície da Terra, uma só cena Landsat pode gravar a condição de centenas de milhares de hectares de pastagens, culturas agrícolas ou florestas.

Imagens Landsat revelam sutis mudanças graduais, como o crescimento de pastagens após uma seca, bem como grandes mudanças na paisagem que ocorrem em áreas urbanas em rápido crescimento. Landsat também pode fornecer amplas avaliações de catástrofes naturais ou provocadas pelo homem, tais como o número de hectares queimados por um incêndio florestal ou a extensão da inundação tsunami. Dados Landsat têm sido usados ​​para monitorar a qualidade da água, a recessão de geleiras, o movimento do gelo do mar, a invasão de espécies invasoras, a saúde de recifes de coral, mudança no uso da terra, as taxas de desmatamento e crescimento populacional.

vandenberg_oli_2013081 Image LDCM adquirida em 22 de março, 2013. O LDCM olha de volta para seu local de lançamento na Base da Força Aérea Vandenberg. Cortesia NASA.

O papel do USGS na observação da Terra

O USGS e da Nasa têm papéis distintos no programa Landsat. NASA desenvolve instrumentos de sensoriamento remoto e naves espaciais, lança satélites e valida seu desempenho. O USGS, em seguida, assume a propriedade e operação dos satélites, além de gerenciamento da recepção de dados em terra, o arquivamento, a geração de produtos e sua distribuição.

O USGS manteve a operações de dois satélites de observação da Terra – Landsat 5 e 7 – por mais de uma década.

Lançado em 1984, o Landsat 5 orbitou o planeta mais de 150 mil vezes e transmitiu mais de 2,5 milhões de imagens de condições da superfície da terra ao redor do mundo, sobrevivendo por um longo tempo, a estimativa de operação inicial de três anos. Em dezembro de 2012, o USGS anunciou que o Landsat 5 seria desativado. O satélite entregou imagens precisas da Terra por quase 29 anos, tornando-se o satélite de observação da terra com maior tempo de operação como observado pelo Guinness Book of Records .

Landsat 7, lançado em 1999, continua a fornecer informações diárias sobre o nosso planeta do espaço, apesar de que um problema em seus instrumento reduz a quantidade de dados que recolhe.

Landsat 8 traz uma visão mais clara

Landsat 8 é aproximadamente do tamanho de um caminhão de entrega com 30 metros de comprimento dotado de painéis solares. Abastecido com uma oferta de 10 anos de combustível, o satélite viaja a uma velocidade de 17.000 milhas por hora. Ele carrega dois instrumentos de observação altamente sensíveis, a Operational Land Imager (OLI) e o Thermal Infrared Sensor (TIRS) As capacidades técnicas do Landsat 8 avança em três aspectos, em comparação com Landsat 7: aumento da cobertura espectral, maior precisão dos dados (a resolução final não foi alterada), e aumento da quantidade de coleta de dados (60% mais cenas por dia).

Landsat 8 vai orbitar a Terra uma vez a cada 99 minutos, a uma altitude média de 705 km, repetindo a mesma faixa solo a cada 16 dias. O Landsat 8 junta-se ao Landsat 7 no envio de imagens da Terra, assim pesquisadores e gestores de recursos naturais terão a possibilidade de receber dados do Landsat a cada oito dias, para qualquer local. Muitos usuários do Landsat dependem de um ciclo de repetição curto para dados imediatos de recursos, tais como culturas agrícolas, florestas água.

phoenix_tir_2013090

Exemplo de aplicação do sensor de infravermelho térmico (TIRS) a bordo LDCM (agora Landsat 8). A imagem recobre a área da cidade americana de Phoenix no Arizona, uma das mais quentes do país,  a cena nós mostra áreas mais frias (mais escuro) da agricultura irrigada (centro inferior da imagem) e florestas de montanha ao norte. Cortesia NASA.

Dados livres para a inovação

Desde o dia 30 de maio de 2013 os dados do Landsat 8 estão disponíveis a partir do banco de dado do USGS de forma gratuita. O Departamento do Interior dos Estados Unidos (responsável pela administração e conservação de terras pertencentes ao governo federal) e as políticas de acesso irrestrito e distribuição gratuita de dados do USGS incentiva pesquisadores em todos os lugares para desenvolver aplicações práticas dos dados Landsat. O pronto acesso autorizado as imagens Landsat  fornece um registro comum confiável das condições da Terra que avança a compreensão mútua dos desafios ambientais em todo o mundo por parte dos cidadãos, pesquisadores e tomadores de decisão.

Dois exemplos visualmente atraentes de sistemas comerciais que acessam o longo histórico de dados Landsat consistentes para documentar mudanças na cobertura da terra ao redor do mundo são Google Timelapse e ESRI Change Matters.

Informações adicionais:

USGS Landsat Missions  (status mais recente do satélite e informações relacionadas)

Qual é o Valor Econômico de imagens de satélite? (USGS Papel Profissional)

NASA-USGS 40 º Aniversário do Landsat

NASA News and Features

Fonte: AnyGeo

Narcélio de Sá

Geógrafo, blogueiro, Nerd-GeoGeek. Integrante da comunidade QGIS Brasil e apaixonado por Open-Source & Open-Data.

  • Ficou excelente o seu site. Meus parabéns. Coisa de profissional. Um abraço.

    • Narcélio de Sá

      Valeu J. Carlos pelo apoio. Ainda não está finalizado e carece de conteúdo para ficar melhor. Mas é questão de tempo. Abraço

  • Cassyo Lima

    Muito legal …. Irei apresentar um trabalho justamente nessa área … é muito instigante e fascinante o poder tecnológico….. Cada vez Amo + Geografia.. e amo Agrimensura =) ! Sucesso no site!

    • Narcélio de Sá

      Obrigado Cassyo Lima.
      Espero que o artigo tenha contribuído para a sua apresentação.