Mapeando o Zika vírus.

A Organização Mundial de Saúde estabeleceu um comitê de emergência em resposta à propagação explosiva do Zika vírus nas Américas. O vírus já afetou pessoas em 23 países das Américas (esse número pode ter aumentado na data de publicação desse post). A disseminação do zika vírus e sua provável ligação com casos de microcefalia tornaram-se uma emergência de saúde pública internacional, apesar de ainda não haver uma prova científica de que o zika seja a causa do aumento de casos de microcefalia.

A febre por Vírus Zika (ZIKAV) é uma doença viral aguda, transmitida principalmente por mosquitos, como Aedes aegypti.  O vírus da Zika provoca uma doença semelhante à dengue e não pode ser evitado pelo uso de drogas ou vacinas.

Evolução da doença no mundo:

O vírus Zika foi isolado pela primeira vez em primatas não humanos em Uganda, na floresta Zika em 1947, por esse motivo esta denominação. Entre 1951 a 2013, evidências sorológicas em humanos foram notificadas em países da África (Uganda, Tanzânia, Egito, República da África Central, Serra Leoa e Gabão), Ásia (Índia, Malásia, Filipinas, Tailândia, Vietnã e Indonésia) e Oceania (Micronésia e Polinésia Francesa).

Nas Américas, o Zika Vírus somente foi identificado na Ilha de Páscoa, território do Chile no oceano Pacífico, 3.500 km do continente no início de 2014.

O Zika Vírus é considerado endêmico no Leste e Oeste do continente Africano. Evidências sorológicas em humanos sugerem que a partir do ano de 1966 o vírus tenha-se disseminado para o continente asiático.

Atualmente há registro de circulação esporádica na África (Nigéria, Tanzânia, Egito, África Central, Serra Leoa, Gabão, Senegal, Costa do Marfim, Camarões, Etiópia, Quênia, Somália e Burkina Faso) e Ásia (Malásia, Índia, Paquistão, Filipinas, Tailândia, Vietnã, Camboja, Índia, Indonésia) e Oceania (Micronésia, Polinésia Francesa, Nova Caledônia/França e Ilhas Cook).

Casos importados de Zika vírus foram descritos no Canadá, Alemanha, Itália, Japão, Estados Unidos e Austrália (12) Adicionar Ilha de Páscoa.

A propagação do Zika vírus pelo mundo

Mapeando o Zika vírus:

Centers for Disease Control and Preventio – CDC (Centros para Controle e Prevenção de Doenças) é uma agência federal que desenvolve e apoia atividades de promoção da saúde, prevenção e preparação nos Estados Unidos.  Na sua página é possível acessar um mapa estático dos países com transmissão ativa do vírus Zika. É possível encontrar também um mapeamento detalhado dos casos de Zika nos Estados Unidos

Já o site HealthMap, que fornece mapa interativo de diversas doenças infecciosas, lançou agora um mapa do vírus Zika. O HealthMap não é um mapa de casos confirmados do vírus Zika, mas traça notícias de diferentes fontes de dados, incluindo “agregadores on-line de notícias, relatos de testemunhas e relatórios oficiais validados”. A ideia é proporcionar uma visão geral do atual surto de vírus Zika.

No Brasil a prefeitura de Porto Alegre desenvolveu um projeto chamado “ Onde está o Aedes? ” que tem como objetivo mapear os pontos de monitoramento de mosquitos da dengue. A página além de ser muito informativa apresenta um Mapa semanal de infestação do mosquito Aedes aegypti.

Fontes:

www.washingtonpost.com
www.cdc.gov
www.healthmap.org
www.who.int
www.googlemapsmania.blogspot.com.br

Narcélio de Sá

Geógrafo, blogueiro, Nerd-GeoGeek. Integrante da comunidade QGIS Brasil e apaixonado por Open-Source & Open-Data.

  • Murilo Cardoso

    Eu ia fazer um post sobre isso! Que bom que você fez.